REGULAMENTO 2017

Regulamento Circuito Pró-Cuesta Trekking

  1. Evento
    1.1. Enduro a pé de regularidade.
    1.2. Saída e chegada em locais pré determinados pela organização
    1.3. Diretor de prova Fernando Arena (contato@procuesta.com.br)
  2. Horários e Inscrições
    2.1. Inscrições via e mail (contato@procuesta.com.br), via telefone: (14) 97774-3917 ou através do site www.procuesta.com.br
    2.2. Ordem de largada: Conforme a chegada das fichas de inscrição para a 1ª etapa e classificação da última etapa para as demais etapas salvo exceções autorizadas pelo diretor de prova.

2.3. O ato da inscrição para o evento caracteriza a declaração dos concorrentes e seus responsáveis legais assumindo todos os riscos da mesma, consigo ou com outrem, isentando organizadores e patrocinadores de quaisquer acidentes, independentemente do tipo ou natureza, que possam ocorrer antes, durante ou após o evento.

  1. Participação
    3.1. Aberta a participação de 40 equipes.
    3.2. As equipes devem possuir no mínimo 3 e no máximo 6 integrantes. Serão autorizadas excepcionalmente pelo diretor de prova a participação de equipes de dois integrantes, no entanto

3.3. Idade mínima é de 12 anos completos. Menores de 18 anos deverão estar acompanhados de maior responsável ou trazer autorização assinada pelos pais.
3.4. O termo de responsabilidade é parte integrante da ficha de inscrição, sem o qual não será aceita a participação de qualquer pessoa.
3.5. A organização do Circuito Pró Cuesta poderá no início ou a qualquer momento não aceitar mais inscrições de equipes que promovam desordem nos locais de provas, provoquem brigas, tumultos ou atos deliberados que denigram a competição ou qualquer equipe participante.

  1. Roteiro
    4.1. Definido em planilha, com percurso composto por estradas, ruas, trilhas planas, subidas, descidas de dificuldade média com obstáculos naturais.
    4.2. Neutralizados: São pontos em que é dado um tempo determinado para paradas, descanso e lanches.
    4.3. Deslocamento: É definido um tempo para cobrir o trecho, onde as equipes não precisam manter a média horária.
    4.4. Provas Especiais: As equipes que passarem pelas provas especiais ganharão bonus se for definido na própria planilha.
    4.5. Os trechos de medição serão os seguintes:
    a. Básicos
    b. Ramificações – roteiros secundários
    c. Especiais – contra o relógio.
  2. Equipamentos de Segurança
    5.1. As equipes deverão ter um Kit de primeiros Socorros que poderá ser solicitado por um ou mais membros da Organização a qualquer momento da prova .Pessoas alérgicas a picadas de insetos devem ter seus medicamentos individuais para combater a alergia.
    6. Prova
    6.1. As planilhas deverão ser baixadas no site www.procuesta.com.br , com indicações de deslocamento, velocidade média, observações e símbolo referência. (se houver ramificação será fornecida planilha complementar do trecho indicado).
    6.2. A Planilha constará de 3 colunas:
    a primeira com distância em metros,
    a segunda para o símbolo referência do sentido a ser seguido,
    a terceira com informações complementares.
    6.3. As equipes sairão em intervalos determinados pela organização, obedecendo a ordem de classificação da última etapa para a primeira equipe e de chegada das inscrições na sede da organização, salvo exceções já referidas no ítem 2.2. .
  3. Planilha do Percurso.
    7.1. Tempo: Nesta coluna a equipe anota o tempo calculado para atingir as referências.
    7..2. Distância e Velocidade Média: Velocidade Média horária em cada trecho. (distância em metros)
    7.3. Neutralizados: São pontos em que é dado um tempo determinado para parada. (descanso, lanches, etc).
    7.4. Deslocamentos: É definido um tempo para se caminhar no trecho, onde as equipes não precisam manter a velocidade média.
    7.5. Referências: Indicações de direção a ser seguida, diretamente ou com auxílio de bússola.
    7..6. Provas Especiais: As equipes que passarem pela provas especiais ao longo do percurso ganharão bônus, conforme definido em planilha.
    7.7. Planilha de Ramificação: Só terá o percurso de ida, podendo ter ou não posto de controle no seu final. No mínimo 1 integrante da equipe deverá percorrer o trecho descrito na planilha de ramificação. Será estabelecido um tempo para o percurso, que poderá ser feito em menos tempo. A não passagem pelo PC de Ramificação indica a perda de 800 pontos.
    7.8. PC Virtual – Ao encontrar o Posto de Controle Virtual, a equipe deve informar a distância do início do Trecho determinado na planilha até aquele ponto (cada metro errado acarretará na perda de 1 ponto para metragem menor e 1 pontos para metragem acima da medida correta ).
  4. Apuração

8.1.O concorrente deverá assinar um Termo de Responsabilidade, no momento da entrega do(s) GPS(s) onde assume a total responsabilidade sobre o(s) mesmo(s). Caso o concorrente não devolva o equipamento em condições de funcionamento ao final do evento, independentemente do motivo (roubo, perda, danos propositais ou não, etc.), o mesmo deverá reembolsar o valor especificado no Termo de Responsabilidade para a Organização em até no máximo 10 (dez) dias corridos após a realização do evento.
8.2. A cronometragem será feita com base num tempo padrão, a hora oficial fornecida pelo diretor de prova.
8.3. O PC (posto de cronometragem ou de controle) estará colocado ao longo da trilha em locais e pontos aleatórios.
8.3.1. O Posto de controle virtual será um marco, uma placa, ou o posto de controle, dispostos no percurso, ou simplesmente a marcação na planilha. Deverá ser anotada a distância a partir do marco zero, previamente definida na planilha, até este ponto e entregue para a direção de prova quando solicitado..
8.3.2. A não passagem em um PC determina a perda de 800 pontos.
8.4. A equipe perderá os seguinte pontos na passagem dos PCS:
8.4.1. 1 ponto por segundo de atraso
8.4.2. 2 pontos por segundo adiantado

8.4.3  Os PCs poderão ser dos seguintes tipos:

TEMPO (verificado pelo GPS),

MÁQUINA (também de tempo, mas verificado pela chipagem de máquina disposta na trilha),

ERRO (verificado pela chipagem de máquina disposta na trilha e que não deveria ter sido chipada),

PASSAGEM (verificado por GPS ou por chipagem de máquina) e

VIRTUAL (distância medida pela equipe, do início de um trecho até uma referência determinada pela planilha, e informada à organização ao término da prova).

o trajeto, inclusive as folhas de planilhas.

Qualquer PC de tempo poderá ser transformado em PC de passagem, a critério do Diretor de Prova. Com a anuência dos apuradores. O PC de passagem visa somente confirmar se o concorrente fez o roteiro correto independente do tempo de passagem.

Vistoria: O(s) equipamento(s) de segurança, de navegação ou coleta de dados, poderá(ão) ser vistoriado(s) por Fiscais do evento devidamente identificados em qualquer momento da prova, solicitando a parada do concorrente no local da vistoria. Os equipamentos de coleta de dados deverão ficar juntos no local onde foram colocados pela organização. A alteração da localização dos coletores de dados poderá implicar até na desclassificação / exclusão do concorrente. Estas vistorias poderão ser por amostragem e serão realizadas em trechos de deslocamento, neutros ou trechos navegados onde não existam PCs nos próximos 150 m, sendo que o tempo de parada não poderá ser motivo de qualquer tipo de reclamação.

Equipes: As equipes poderão ser monitoradas a qualquer momento da prova, e seus integrantes não poderão estar distantes uns dos outros mais de 20 metros. Essa regra visa evitar o chamado “batedor”, que anda na frente da equipe (ou do integrante que carrega o GPS) para ver se existem máquinas de PC antecipadamente. Se esse caso for observado, a equipe será punida com 800 pontos.
8.5. Será vencedora a equipe que perder menos pontos na soma total dos PCS.
8.6. Os PCs funcionarão até 10 minutos após o tempo de passagem da última equipe.
8.7. Descarte de PC – a direção de prova poderá a seu critério descartar um ou mais postos de controle durante a prova. Será avisado no antes de largada e obrigatoriamente o PC de descarte deverá ser um PC que a equipe passou ou não.
8.8. O descarte de posto de controle valerá, a critério da organização, para as equipes Trekkers , Graduados e Elite.
8.9. Na categoria Trekkers, as equipes poderão usar equipamentos de navegação como Totem,Winer e Compass.
8.10. Não haverá mais descarte de pior resultado de prova, tanto para Graduados como para Trekkers e Elite

8.11 É proibido o uso de celulares relógios de pulsou relógios com GPS e  GPS trena, trena com rodas.

  1. Recursos e Protestos 
    9.1. Serão aceitos desde que interpostos ao diretor de prova por escrito até 10 minutos após a chegada ideal do último participante. O recurso deve ser escrito e não verbal, ter a assinatura dos integrantes da equipe e o depósito de R$ 50,00, que será devolvido se for considerado procedente.
    9.2. O protesto de uma equipe à outra será aceito mediante depósito de R$ 50,00 e será devolvido se for julgado procedente.
    9.3. Os recursos e protestos serão julgados por membros nomeados pela direção de prova.

9.4 O recurso que for julgado  improcedente  seu  valor depositado  será transformado em ação social

8.5 O questionamento do resultado só será aceito 15 minuto a pós a entrega da ficha de performance  sem depósito de valores
8.6. Depois de divulgado os resultados oficiais no final da prova não serão mais aceitos recursos.

  1. Motivos Desclassificatórios
    10.1. Participantes que apresentarem sinais de embriaguez ou uso de qualquer tipo de drogas e estimulantes.
    10.2. Qualquer ato prejudicial aos companheiros da competição.
    10.3. Intimidação verbal ou física contra outras equipes ou aos postos de controle, resgates, pessoal de apoio ou ao diretor de prova.
    10.4. Palavras obscenas e atos ofensivos contra outras equipes ou contra a própria equipe..
    10.5. Danos causados a propriedades particulares.
    10.6. Danos causados a natureza.
    10.7. Empregar atitudes desleais a outros concorrentes.
    10.8. Utilizar na equipe algum acompanhante que não seja membro escrito e não tenha sido autorizado pelo diretor de prova.
    10.9. Usar trena de roda ou medidor de distância com odômetros uso de celulares relógios de pulsou relógios com GPS , GPS, trena.
    10.10. Utilizar mais de 1 integrante de equipes Graduadas/  Elite na categoria Trekkers.
    10.12. Alterar ou mexer na máquina ou anotações dos PCS.
  2. Penalidades

Pontuação: Nos PCs de TEMPO e de MÁQUINA, para cada 1 (um) segundo de atraso = 1 (um) ponto

perdido, até o limite de 10 (dez) minutos, após o que a equipe perderá fixo 600 (seiscentos) pontos. Para

cada 1 (um) segundo de adianto = 2 (dois) pontos perdidos, até o limite de 5 (cinco) minutos, após o que a

equipe perderá fixo 600 (seiscentos) pontos.

A não passagem por um PC acarreta perda de 800 (oitocentos) pontos.

A passagem adiantada é representada com o sinal – (menos), porém os pontos perdidos são somados pelo valor absoluto.

 

Exemplos:

32s de atraso = 32 pontos perdidos

21s de adianto = – 42 pontos perdidos

Total de pontos perdidos = 74 pontos perdidos.

Para cada PC de ERRO que for chipado, a equipe perderá 800 (oitocentos) pontos.

No PC VIRTUAL, cada metro de diferença (a maior ou a menor) entre a distância informada pela equipe e a distância oficial fornecida pela organização valerá 1 (um) ponto perdido.
Não fechar porteiras 180

  1. Vistoria e Identificação dos Competidores
    12.1. Todas as orientações às equipes serão dadas as 8hs30 no local da competição.
    12.2. Os competidores serão identificados pelas carteiras de identidade quando solicitadas e fichas de inscrição.
  2. Empates
    13.1. Nas Provas: Os Empates serão decididos considerando-se o concorrente que tiver maior número de “zeros” nos postos de cronometragem, caso persista o maior números de “um” e assim sucessivamente até chegar-se ao vencedor da prova.
    13.2. No Circuito Pró Cuesta de Trekking – se não houver descarte de prova: Os empates serão decididos considerando-se o vencedor o equipe que tiver maior número de vitórias em etapas válidas. Se persistir a igualdade, será considerado o maior número de segundos lugares e assim sucessivamente até chegar-se ao vencedor.
    13.3. No Circuito Pró Cuesta de trekking – Se houver descarte obrigatório de uma etapa: O vencedor será decidido a favor da equipe que somar o maior número de pontos em “todas” as provas disputadas. Se persistir o empate será utilizado a seguir o critério do ítem 16.2.
  3. Pontuação 
    14.1. Pontuação por etapa disputada conforme resolução da Federação Paulista de Enduro a Pé:

1º col = 40 pontos
2º col = 37
3º col = 34
4º col = 32
5º col = 30
6º col = 28
7º col = 26
8º col = 24
9º col = 22
10º col = 20
11º col = 19
12º col = 18
13º col = 17
14º col = 16
15º col = 15
16º col = 14
17º col = 13
18º col = 12
19º col = 11
20º col = 10
21º col = 9
22º col = 8
23º col = 7
24º col = 6
25º ao 30º col = 5 pontos
31º ao 40º col = 4 pontos
41º até o final = 2 pontos como bonificação pela participação da etapa.

  1. Categorias
    15.1. A equipe que faltar 3 provas consecutivas será rebaixada para a categoria Trekkers e perderá todos os pontos ganhos.
    Trekkers – Destinadas a equipes iniciantes e novatas . Será vedada a participação nesta categoria de equipes que comprovadamente disputam qualquer competição a nível nacional na categoria Graduados ou Elite
  2. Premiação das equipes
    16.1. As equipes vencedoras nas 3 categorias recebem troféus ou medalhas, teremos três categorias graduados e trekkers e Elite onde receberão prêmios os tres (3) primeiros colocados de cada categoria.
    16.2. As equipes tem um prazo definido para a retirado dos prêmios. Nas etapas as equipes tem 60 dias para o recebimento, na premiação final as equipes vencedoras tem 60 dias a partir da divulgação oficial do resultado para a retirada dos prêmios. Os prêmios estarão disponíveis na sede da organização.
  3. Casos Omissos
    17.1. Casos omissos no regulamento serão analisados e julgados pelo diretor de Prova.

 

Equipe Procuesta